Arte Além CôaImprimir

VALE DO SABOR


Os trabalhos de prospecção conduzidos na área do vale do rio Sabor conduziram, até ao momento, à descoberta de quatro locais com representações de arte rupestre paleolítica de ar livre.

Três situam-se na zona do curso superior do rio (Sampaio, Pousadouro e Fraga Escrevida), enquanto que o quarto se localiza já mais próximo da confluência do Sabor com o rio Douro (Ribeira da Sardinha).


SAMPAIO

Implantado na margem direita do rio Sabor, junto à ponte medieval de Valbom, o lugar de Sampaio possui três painéis com gravuras paleolíticas.

Estabelecidos num imponente afloramento de xisto presente no local, os três conjuntos revelam, contudo, localizações e orientações diferenciadas.

O primeiro, situado numa superfície sub-vertical da zona mediana do afloramento, integra uma única gravura de dimensões apreciáveis. Esta corresponde à figura de um auroque de cabeça alongada, definido por uma linha cérvico-dorsal acentuada, acompanhada por uma linha ventral igualmente bem marcada.
A ilustração dos quartos traseiros do animal está ausente, em contrapartida regista-se o detalhe da representação do olho, da boca e da narina, bem como dos cornos e da orelha, ainda que estes últimos estejam mal perspectivados.

O segundo painel ocupa uma superfície horizontal situada por baixo do primeiro. Nela foram gravadas duas figuras: um outro auroque, desta feita completo e que segue, em linhas gerais, os formalismos observados na representação do auroque do primeiro painel; a cabeça de um terceiro auroque, apenas esboçada.

O derradeiro conjunto encontra-se estabelecido num bloco de xisto deslocado, localizado junto à base do afloramento. Nele está gravado um quarto auroque com duas cabeças, em concordância com certos formalismos estilísticos frequentemente observados na arte do Côa.

A totalidade das representações presentes nos painéis do sítio de Sampaio foi executada, na maioria dos casos, por um traço picotado profundo, facto que associado às características estilísticas das figurações, fundamenta uma proposta cronológica correspondente à fase antiga Gravetto-Solutrense da arte do vale do Côa.


POUSADOURO

O conjunto de gravuras paleolíticas do Pousadouro está presente num pequeno abrigo sob-rocha, localizado junto à foz da ribeira do mesmo nome com o rio Sabor. Dos quatro núcleos de gravuras identificados até ao momento no vale do Sabor, este é o único que não é monotemático.

Com efeito, no interior do abrigo em xisto observa-se a presença de dois painéis. Um ocupa a parede quase vertical da esquerda, integrando um conjunto assaz complexo de representações de carácter zoomórfico.

Primeiramente foi gravada uma grande e larga cabeça de equídeo, orientada para a direita, acompanhada pela representação da parte anterior de um cervídeo, também ele direccionado para o lado direito. Seguidamente, este conjunto foi sobreposto pela ilustração de um equídeo completo, com uma linha ventral muito acentuada e uma crina representada por um duplo traço. Num terceiro momento foi acrescentada uma quarta figura, de novo sob a forma de um equídeo, bem proporcionado e de grandes dimensões. Posteriormente, a cabeça e pescoço do último cavalo foram sobrepostos pela ilustração incompleta de uma cerva.

Ainda fazendo parte deste painel, mas não integrando a composição já descrita de figuras sobrepostas, encontram-se outras representações, situadas na zona central esquerda do mesmo. Assim, assinale-se a presença de um equídeo, provavelmente possuidor de duas cabeças, ao qual se sobreporia uma outra representação, hoje em dia inidentificável (talvez se tratasse de outro equídeo?). Completa este conjunto de gravuras uma série de incisões não figurativas, muito patinadas, representadas por feixes de linhas.

O segundo painel gravado do sítio do Pousadouro ocupa uma situação invulgar. Com efeito, ele desenvolve-se numa superfície bastante irregular, integrada nos xistos que constituem o próprio pavimento rochoso do interior do abrigo. Aí foi gravada uma provável representação de equídeo com a cabeça virada para trás, à qual poderia estar associada ainda uma outra figura, hoje em dia praticamente irreconhecível.

À semelhança dos demais conjuntos de gravuras identificados no vale do rio Sabor, as presentes no abrigo sob-rocha da foz da ribeira do Pousadouro incluir-se-ão também na fase antiga Gravetto-Solutrense do ciclo de arte paleolítica do Côa.


FRAGA ESCREVIDA

Conhecida há largas décadas pelo seu conjunto de gravuras de cronologia histórica, a Fraga Escrevida só recentemente revelou a totalidade do registo iconográfico presente na sua superfície vertical de xisto.

Com efeito, foi no âmbito de um estudo de revisão dos sítios com arte rupestre do nordeste transmontano, que foi reconhecida a presença de um registo pretérito àquele até agora identificado, constituído pela gravura de um auroque.

A representação, realizada praticamente à escala natural, foi estabelecida por picotagem profunda, seguida de raspagem e abrasão.

Do ponto de vista técnico e estilístico a figuração aproxima-se de representações análogas presentes no vale do Côa, nomeadamente das que ilustram a sua fase antiga Gravetto-Solutrense, sendo por isso admissível uma cronologia similar para a gravura paleolítica da Fraga Escrevida.


RIBEIRA DA SARDINHA

A gravura da Ribeira da Sardinha situa-se junto à confluência desta pequena linha de água com o Sabor, no curso inferior deste rio (margem esquerda).

Trata-se de um painel que integra uma única figuração, realizada por picotagem profunda numa superfície vertical de xisto. É a ilustração parcial da parte anterior de um auroque (cabeça, pescoço e parte dianteira do dorso), na qual foi omitida a representação dos quartos dianteiros.

As características técnicas e estilísticas desta figuração aproximam-na dos formalismos reconhecidos nas gravuras da fase antiga (Gravetto-Solutrense) da arte do Côa.


Para saber mais:
BAPTISTA, António Martinho (2009) – O Paradigma Perdido. O Vale do Côa e a Arte Paleolítica de Ar Livre em Portugal, Porto, Edições Afrontamento, 254 p.

© CÔA Todos os direitos reservados© All rights reserved