Matriz Net

O Museu do Côa tem alguns aspetos inusuais, no tocante ao seu espólio e espaço expositivo, uma vez que depende grandemente da imagem e tem poucas peças originais em exibição. Este facto justifica-se pela especificidade da sua razão de ser, a imensa galeria de arte rupestre da região do Côa, a qual se encontra in situ e ao ar livre, dispersa ao longo do espaço aberto do Parque Arqueológico do Vale do Côa.

Com a adesão à Rede Portuguesa de Museus, o Museu do Côa passa a disponibilizar o inventário do seu espólio, o qual assume diferentes aspetos. Desde logo o património móvel, essencialmente espólio arqueológico provindo de escavações. Mas também arquivos documentais e fotográficos e, sobretudo, as próprias rochas onde se encontra a arte rupestre que, no fundo, constituem o verdadeiro Museu. Este espólio, móvel e imóvel, passa a estar disponibilizado publicamente e em permanente atualização, através do endereço http://matriz.arte-coa.pt/MatrizWeb/  e iniciando-se precisamente pelo inventário das rochas decoradas da arte do Côa.