Arte Rupestre do Vale do Côa, classificada como Património Mundial pela UNESCO desde 1998

Arte Rupestre do Vale do Côa, classificada como Património Mundial pela UNESCO desde 1998

A Fundação Côa Parque celebra hoje, 2 de Dezembro, o vigésimo segundo aniversário, desde a classificação da Arte Rupestre do Vale do Côa na lista do Património Mundial pela UNESCO.

Esta classificação, a mais célere na história da UNESCO, baseou-se em dois critérios fundamentais:

“A arte rupestre do paleolítico superior do Vale do Côa é uma ilustração excepcional do desenvolvimento repentino do nosso génio criador durante a alvorada do desenvolvimento cultural humano;

 A arte rupestre do Vale do Côa demonstra de forma excepcional a vida social, económica e espiritual dos nossos antepassados pré-históricos”.

Com esta deliberação, a agência especializada, confirma definitivamente a importância da arte do Vale do Côa, hoje constituído por mais de 1000 painéis com manifestações rupestres, distribuídos por mais de 80 sítios em torno dos últimos quilómetros do Vale do rio Côa e junto à sua confluência com o Douro.