Sítios de Arte RupestreImprimir

VISITA ORIENTADA AO SÍTIO DE ARTE RUPESTRE DA RIBEIRA DE PISCOS

Local de partida: Centro de Recepção da aldeia de Muxagata. Esta aldeia encontra-se a 7 kms de Vila Nova de Foz Côa, acedendo-se pela EN 102 ou pela IP2, em direcção à Guarda.

Horário
: No Inverno iniciam-se a partir das 10H00, e no Verão a partir das 9h30, havendo diversas visitas ao longo da manhã.

Duração da visita
: cerca de 2h30

Percurso pedestre total
– cerca de 2200 metros, de dificuldade média.

Devido às elevadas temperaturas atingidas no Verão, recomenda-se fortemente o uso de chapéu e protector solar, e de calçado e roupa confortável, devendo também cada visitante prevenir-se com água suficiente.

Recomenda-se marcação prévia!


Informação geral

O sítio da Ribeira de Piscos encontra-se na embocadura desta ribeira com a margem esquerda do rio Côa, encontrando-se no concelho de Vila Nova de Foz Côa, freguesia de Muxagata. A visita inicia-se no Centro de Recepção da aldeia de Muxagata. Parte-se numa viatura todo-o-terreno, juntamente com um guia, por uma estrada de terra batida ao longo de 6 km. Estacionada a viatura, é necessário caminhar cerca de 1100 metros até à última das rochas visitadas.

Neste sítio conhecem-se 42 rochas gravadas, 27 das quais com representações paleolíticas, situadas na margem esquerda da ribeira e em torno da sua foz, junto
do Côa. O percurso de visita inclui cinco rochas. Excepcionalmente pode visitar-se também a notável rocha 24.

A caminhada é compensada por alguns dos mais importantes exemplares de gravura paleolítica em todo o vale do Côa. Entre eles salientam-se os cavalos enlaçados da rocha 1 ou, na rocha 2, uma das raras figuras humanas de cronologia paleolítica conhecidas no vale, o já famoso Homem de Piscos. O percurso apresenta também enorme beleza paisagística e grande riqueza a nível da fauna e flora.

© CÔA Todos os direitos reservados© All rights reserved