ParqueImprimir

Parque Arqueológico do Vale do Côa

O Vale do rio Côa constitui um local único no mundo por apresentar manifestações artísticas de ar livre inseríveis em diversos momentos da Pré-História, Proto-história  e da História, nomeadamente o mais importante conjunto de figurações paleolíticas de ar livre até hoje conhecido.

Este extraordinário conjunto rupestre distribui-se ao longo de dois eixos fluviais principais: o rio Côa, numa extensão de cerca de 30 kms, e também o rio Douro, ao longo de cerca 15 kms, para ambos os lados da embocadura do Côa. Conhecem-se já mais de mil rochas com manifestações rupestres, em mais de 70 sítios diferentes, com predomínio das gravuras paleolíticas, seguidas por motivos da Idade do Ferro, Época histórica e Pré-história recente, respectivamente.

Em consequência do reconhecimento do interesse patrimonial e cultural deste conjunto de achados, foi criado, em 10 de Agosto de 1996, o Parque Arqueológico do Vale do Côa.

A classificação dos núcleos de gravuras rupestres como
Património Mundial pela UNESCO, no dia 2 de Dezembro de 1998, foi o culminar de um processo que marcaria indelevelmente em Portugal o estatuto da Arte Rupestre, da Arqueologia e do Património Cultural.


As visitas aos núcleos de arte carecem de reserva antecipada
Tel:  +351 279 768 260
Tel (loja): +351 279 768 274
Fax: +351 279 768 270
e-mail (visitas) 
visitas.pavc@igespar.pt
e-mail (geral) pavc@igespar.pt
e-mail (lojalojacoa@igespar.pt


Associação ao sítio de Siega Verde, em Espanha


O Conjunto de Arte Paleolítica de Siega Verde situa-se nas margens do Rio Águeda, em Villar de la Yegua, comarca de Ciudad Rodrigo, provincia de Salamanca. Dista cerca de 50 kms em linha recta do conjunto de arte rupestre de Foz Côa, com o qual tem múltiplas afinidades. Por esta razão, foi declarada Património Mundial pela UNESCO, como Extensão do Conjunto Arqueológico do Vale do Côa, no dia 1 de Agosto de 2010.

Os dois sítios colaboram estreitamente em vários domínios, na investigação e divulgação. Em Siega Verde são igualmente organi
zadas visitas guiadas ao público em geral, a partir de um centro de interpretação. Para mais informação, ver aqui e aqui.

© CÔA Todos os direitos reservados© All rights reserved