ExposiçõesImprimir

Mostrar todos

Encontro com o Côa

Inauguração da exposição de pintura de António Carmo patente de 4 de Outubro a 25 de Novembro.

NOTAS BIOGRÁFICAS
Nasceu em 1949 na Madragoa em Lisboa. 
Estudou na Escola de Artes Decorativas António Arroio em Lisboa, onde tirou o curso de pintura. Fez parte do Grupo de Bailados Verde Gaio de 1967 aos anos 80.
Foi fundador do Grupo “PARALELO”

EXPOSIÇÕES NO PAÍS
Desde 1968 vem apresentando os seus trabalhos, nomeadamente em exposições individuais e colectivas, nas Galerias Diário de Notícias, S. Francisco, S. Mamede, Tempo, S.N.B.A, Triângulo 48 e MAC em Lisboa, Galeria 2 e Morada no Porto, Galeria Municipal da Amadora, Galeria Escuderos em Beja, Galeria Arte Vária em Coimbra, Galeria Arco 8 nos Açores, Galeria Neupergama em Torres Novas, Igreja Santiago em Palmela, Teatro Baltazar Dias na Madeira, Museu Grão Vasco em Viseu, Museu de Castelo Branco, Museu de Setúbal, Museu de Santiago do Cacém, Museu da Figueira da Foz, Bienal da Maia 97, Palácio D. Manuel em Évora, Casa do Corpo Santo em Setúbal, Museu de Peniche, Galeria Municipal de Abrantes, Galeria Mónica Pereira no Porto, Galeria Artur Bual na Amadora, Galeria do Castelo S. Jorge em Lisboa, Galeria Municipal de Seia, Convento S. José em Lagoa, Casa da Cultura de Pombal e Galeria Municipal Stº. António em Monchique, Galeria do Teatro de Vila Real, Museu Municipal Martins Correia na Golegã, Galeria da Biblioteca Almeida Garrett no Porto, Centro de Artes de Sines, Mosteiro de Alcobaça, Centro Cultural de Bragança, Livraria Círculo das Letras em Lisboa, Centro Cultural da Guarda, Galeria Galveias em Lisboa, Museu Armindo Teixeira Lopes em Mirandela, Moagem-Cidade do Engenho e das Artes no Fundão, Galeria do Diário de Notícias em Lisboa, Galeria do Jornal de Notícias no Porto, Biblioteca Municipal de Chaves, Casa Museu Teixeira Lopes em Vila Nova de Gaia, Museu de Lamego, Museu da Água-Mãe d´Água das Amoreiras em Lisboa, Museu Municipal de Espinho, Fundação D. Luís I em Cascais, Museu Nogueira da Silva em Braga, Galeria Símbolo no Porto, Oficinas de Formação e Animação Cultural em Aljustrel, Biblioteca Pública Municipal de Vila Nova de Gaia, Galeria Municipal D. Dinis em Estremoz, Museu Francisco Tavares Proença Júnior em Castelo Branco, Forum Municipal em Castro Verde, Museu Sociedade Martins Sarmento em Guimarães, Arte na Leira em Caminha, Museu da Musica Mecânica em Palmela, Biblioteca Nacional de Portugal em Lisboa, Museu Grão Vasco em Viseu e Museu Municipal de Tavira / Palácio da Galeria. 

EXPOSIÇÕES NO ESTRANGEIRO
INGLATERRA – Casa de Portugal / Londres (indiv.) 1975
ESPANHA – Alcalá de Henares (col.) 1977 – Bienal Joan Miró (col.) 1978/1980/1982 – Bienal do Desporto/Barcelona (col.) 1993 – Galeria Espai Blanc / Barcelona (indiv.) 2000 – Artexpo Feira de Artes no Palácio dos Congressos / Barcelona 2001 – Galeria del Palau /Valencia 2008.
HOLANDA - Galerias 109 e Solidair / Roterdão (indiv.) 1980 – Galerie Ibérica / Haia (indiv.) 1983 – RAI – Centro Internacional de Congressos / Amesterdão (col.) 1994 – Galeria Brinkman / Amesterdão (indiv.) 1994.
BULGÁRIA – Jovens Pintores Portugueses (col.) 1985 – Exposição sobre a obra de Dimitrov (col.) 1985.
ALEMANHA – Galeria Am Weinendamm / Berlim (col.) 1984 – Galeria Louise / Hannover (col.) 1988 – Galeria Dresdner Bank / Munique (col.) 1990 – Galeria Portugal in Drei Räumen / Berlim (col.) 2002 – Berliner Fernsehturm (indiv) e Galerie Artvento (indiv) / Berlim 2004.
BÉLGICA – Galeria Racines / Bruxelas (indiv.) 1987 – Galeria L´Oeil / Bruxelas (indiv.) 1989 – Galeria Racine/L´Oeil / Bruxelas (indiv.) 1996 – Galeria Albert I / Bruxelas (col.) 1997/98/2002/2004 e (ind) 2000/2003/2006/2008/2012 - Parlamento Europeu (Sala Leopold I) / Bruxelas (indiv.) 1998.
CHECOSLOVÁQUIA – Exposições colectivas em Praga e Bratislava 1988.
LUXEMBURGO – Galeria Royal (indiv.) 1996 – Instituto Camões (indiv.) 2001. Galerie Schortgen (col.) 2004 – Instituto Camões 2011.
U.R.S.S. – Palácio da Cultura na Bielorussia / Minsk (indiv.) 1990 – Casa da Amizade dos Povos / Moscovo (indiv.) 1990.
MACAU – Instituto Cultural de Macau (indiv.) 1987.
JAPÃO – Arts Bank Tokyo / Tokyo (indiv.) 1991 – TIAS 92 (Tokyo International Art Show) / Tokyo (indiv.) 1992
AUSTRÁLIA – Portuguese Etnographic Museum / Sidney (col.) 1995 – Gabriel Gallery/ Melbourne (col.) 1995 – Steps Art Gallery / Melbourne ( col.) 1995.
GUINÉ-BISSAU – 2ª Feira das Amostras / Bissau (indiv.) 1971 – Liceu Honório Barreto / Bissau (indiv.) 1971.
MARROCOS – Museu Ondayas / Rabat (indiv.) 1993 – El Jadida / Casablanca (indiv.) 1993.
U.S.A - Museu Cabrilho / S. Diego-Califórnia (indiv.) 1988.
CANADÁ – Centro Cultural Jacques Auger / Ottawa (indiv.) 1999 – Galeria Almada Negreiros / Toronto (indiv.) 1999 – Sala Multiusos / Montreal (indiv.) 1999.
VENEZUELA – FIV – Feira Industrial de Valencia / Valencia (col.) 1983.
SUÍÇA – Union Postale Universelle (indiv.) 2000
SUÉCIA – Stadsmuseum Göteborg – Gutemburgo (indiv.) 2001, Etnografiska Museet – Estocolmo (indiv.) 2005
CABO VERDE – Exposição no Instituto Camões nas cidades da PRAIA e MINDELO (indiv.) 2002.
BRASIL – Museu do Homem do Nordeste / Recife, Teatro de Alencar / Fortaleza, Palácio das Artes / Belo Horizonte e Casa de Portugal / S. Paulo (indiv.) 2004
POLÓNIA – International Plein-Air /Meeting of Painters / Symposium of Local Cultures in memory of Teresa Plata em Stary Sacz – Julho 2010 e 3 Pintores Onji Tae, António Carmo e Paco Santana (Japão. Portugal e Espanha) na Galeria Medium em Varsóvia.

REPRESENTAÇÕES NACIONAIS
Museus Tavares Proença Júnior em Castelo Branco, Armindo Teixeira Lopes em Mirandela, Martins Correia na Golegã, Grão Vasco em Viseu, Diogo Gonçalves em Portimão, Municipal de Estremoz, Convento de Jesus em Setúbal, Dr. Santos Rocha na Figueira da Foz, Instituto Cultural de Macau em Macau , futuro Museu do Desporto em Lisboa, Museu do Teatro de Lisboa, Colecção do Teatro de Vila Real, Museu das Transmissões em Lisboa, Fundação de Serralves, Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, Museu da Água em Lisboa, Fundação D. Luís I em Cascais e Museu Martins Sarmento em Guimarães.
Caixa Geral de Depósitos, Banco de Portugal, Montepio Geral, Banco Internacional do Funchal em Lisboa, Millennium bcp e Biblioteca Nacional de Portugal. 
Câmaras Municipais de Lisboa, Beja, Peniche, Palmela, Seixal, Castro Verde e Amadora, Palácio da Justiça do Barreiro, Biblioteca Municipal de Chaves e várias colecções particulares.
Painel de azulejo evocativo dos 25 anos da morte de Adriano Correia de Oliveira (1982/2007), em Avintes.

REPRESENTAÇÕES INTERNACIONAIS
Museus Montecatini em Itália, S. Antonio de Los Bãnos em Cuba, Palácio da Cultura na Bulgária, Angola, Pantwowe na Polónia, Instituto Camões no Luxemburgo e colecções privadas de Bodo Hüsing-Hoge e Werner Ott na Suiça. Paineis de grandes dimensões na APEB em Bruxelas.

MENÇÕES
“Portuguese 20th Century Artists” de Michael Tannok, “Dicionário dos Pintores e Escultores Portugueses” de Fernando Pamplona, “The World´s Art Directory” , “Livro de Artistas em Portugal” de Margarida Botelho, “Artist Yearbook International””, Aspectos das Artes Plásticas em Portugal” de Fernando Infante do Carmo, “Enciclopédia Luso-Brasileira Verbo/Edição 98”, “Itália-Brasil Arte 2005” de Emanuel von Lauenstein Massarani, “Brasil Artshow” de Enock Sacramento e “Who´s who of Australian Visual Artists”.

PRÉMIOS
Especial MAC 1997
Pintura MAC 2000
Carreira MAC 2007

ILUSTRAÇÕES EM JORNAIS E LIVROS DE VÁRIOS AUTORES PORTUGUESES

ARTISTA EXCLUSIVO
Japan Arts Bank / Tokyo para o Japão e Galerie AlbertI / Bruxelas para a Bélgica.
Quadros em permanência na Galeria Albert I em Bruxelas. 
© CÔA Todos os direitos reservados© All rights reserved