GlossárioImprimir

Método das Remontagens

método de estudo da utensilagem lítica que visa recuperar a ordem de sucessão dos levantamentos efectuados sobre um bloco de matéria-prima. É usado para compreender as cadeias operatórias que conduzem ao fabrico dos instrumentos., reconstituir os métodos de talhe empregues e avaliar as aptidões dos artesões. O estudo da repartição espacial dos vestígios correlacionados e a taxa de remontagem permitem avaliar o estado de conservação de um solo arqueológico e reconstituir o seu processo de formação.

Método Levallois

método de lascamento que possibilita a obtenção de lascas, pontas ou lâminas de forma pré-determinada, a partir de um volume preferencial preparado para uma ou várias extracções.

Magdalenense

Última fase do Paleolítico Superior Europeu, com uma vasta área de representação geográfica no continente europeu e que se desenvolve, aproximadamente, entre 17.000 e 12.000 anos antes do presente.

Mamute

mamífero pré-histórico, herbívoro, extinto que surgiu no Pliocénico (5 Ma) e que desapareceu há cerca de 12 000 anos. Tinham tromba e presas de marfim encurvadas, corpo coberto de pêlo, podiam atingir 5 m de altura e 12 toneladas. Estava adaptado ao ambiente frio que então existia no Norte dos continentes do hemisfério Norte. Constituíam uma fonte importante de alimentação do homem da Pré-história. Extinguiram-se provavelmente devido às alterações climáticas (aquecimento do planeta), que ocorreram no fim da Era Glaciária ou Idade do Gelo, e à acção do homem que os terá morto para comida, roupa, ossos e couro para fabrico de casas. Não existem provas da sua presença em Portugal, mesmo durante as fases mais frias do Paleolítico.

Manto terrestre

é a camada da estrutura da Terra que se situa entre a crusta e o núcleo, entre os 30 km de profundidade (podendo ser bastante menos nas zonas oceânicas) e os 2 900 km aproximadamente. O manto é mais rico em minerais de ferro e magnésio, em vez dos minerais de silício e alumínio que predominam na crusta.

Mastodonte

mamífero pré-histórico herbívoro pertencente ao género Mammut que viveu durante o Plistocénico (2,5/1,8-0,01 Ma) e extinguiu-se há cerca de 10 000 anos. Tinha aproximadamente 3 m de altura, pesavam cerca de 7 toneladas e as presas de marfim atingiam 5 m de comprimento. Era caçado pelos humanos para alimento. Os mastodontes distinguem-se dos outros mamutes pelo formato dos seus dentes, mais cónicos e adaptados à mastigação de folhas moles.

Meseta

é uma superfície aplanada, elevada, originada por diversos ciclos erosivos que conduziram ao seu aplanamento.

Mesolítico

período da Pré-História entre o Paleolítico e o Neolítico, que se iniciou há cerca de 12 000 anos, no início do aquecimento correspondente ao Holocénico e terminou com o estabelecimento e desenvolvimento da agricultura.

 

Metamorfismo

conjunto de transformações físicas e químicas das rochas quando submetidas a elevadas temperaturas, pressão e pressão de fluidos, que ocorrem geralmente em profundidade. Esses processos originam rochas com minerais, textura e estrutura diferentes das rochas que lhes deram origem.

Micrólito

instrumento lítico de pequenas ou muito pequenas dimensões (comprimento máximo inferior a 40 mm e espessura inferior a 4 mm), obtido, o mais frequentemente, a partir da segmentação ou retoque de uma lamela.

Mineral

substância natural, sólida ou líquida, de composição química bem definida e propriedades físicas características. Os minerais podem ter origem magmática, podem resultar de precipitação química numa solução sobressaturada ou ter origem biogénica (calcite das conchas calcárias e exosqueletos). Os minerais apresentam grande variedade composicional e grande complexidade nas formas.

Miocénico (23-5 Ma)

época geológica em que os continentes continuaram a sua migração em direcção à posição actual: a África ligou-se à Europa (±18 Ma), o que permitiu a migração dos proboscídeos e dos bovídeos africanos; os mamíferos atingiram o auge e na Europa assiste-se à chegada do Hipparion (antepassado do cavalo); a Sibéria e o Alasca ligaram-se (±13 Ma), permitindo migrações de variadas espécies. Registaram-se ciclicamente modificações climáticas, com variações da temperatura, mas em geral o clima tornou-se menos húmido e mais quente do que o actual.

Modo de Produção

noção que pretende sintetizar a variabilidade representada nas indústrias líticas pré-históricas, independentemente do tempo e espaço em que as mesmas ocorrem. Aquelas agrupam-se em entidades (modos de produção) que se caracterizam pela partilha de determinadas características técnicas e morfo-tipológicas. É admitida a existência de cinco modos de produção diferenciados.

Moluscos

animais invertebrados de habitat aquático (marinho ou de água doce) ou terrestre, de que são exemplos as ostras e as lulas. Existem desde o Câmbrico, há cerca de 542 Ma.

Monumento Natural

definido por lei, engloba elementos naturais que são únicos, raros e representativos e que são importantes em termos científicos, culturais e estéticos. A classificação desses elementos naturais visa a sua defesa e preservação.

Moscovite

é um mineral do grupo das micas e é geralmente transparente, amarelada ou incolor. É muito comum nos granitos.

Mustierense

nome dado ao período caracterizado pelas ferramentas de pedra (ou indústria) denominadas também do Paleolítico Médio (100 000-40/30 000 anos). As ferramentas mustierenses, feitas pelo Homem de Neanderthal, eram instrumentos essencialmente feitos sobre lasca, tais como as pontas, os raspadores e os denticulados. Neste período aparecem os primeiros rituais funerários, os adornos e os utensílios em osso. Trata-se de um período de arrefecimento do planeta, correspondendo à última glaciação ou Idade do Gelo (Würm).

 

© CÔA Todos os direitos reservados© All rights reserved